NOTA! Este site usa cookies e tecnologias semelhantes.

Se você não alterar as configurações do navegador, você concorda com isso. Learn more

I understand
Plano de prevençao e controlo de pragas

A abundancia excessiva de determinados organismos vivos provocam efeitos negativos na vida do homem. Insetos, roedores, fungos ou outro tipo de organismos que se encontram em una proporção ou densidade que podem chegar a prejudicar ou a construir uma ameaça para o homem ou para o seu bem estar.

Os fatores que desencadeiam: Uma praga pode desenvolupar-se por fatores ambientais favoráveis (a luz, temperatura, umidade...) por uma grande disponibilidade de alimentos ou por falta de saúde e higiene.

O controlo de pragas consiste na priorização das mesuras preventivas, quando não existe ou na ausência de pragas; e as mesuras corretivas, com presença de pragas, que impedem o acesso ou a proliferação dos organismos ou pragas nas zonas que querem proteger ou manter livres. Dando importância às inspeções contínuas e aos serviços periódicos.

A implementação do Plano de Prevenção e Controlo de Pragas baseia-se nos seguintes princípios:

  1. Inspeção.
  2. Estabelecer o programa de controlo de pragas.
  3. Seguimento do programa.

MÉTODOS DE CONTROLO

PASSIVOS ou PREVENTIVOS

Impedem o acesso e / ou desenvolvimento das praga nos edifícios. Prevêem-se modificando as condições:

  • Ambientais: Temperatura, umidade...
  • Estruturais: Através de rede anti-insectos, vedação de furos ou rachaduras, controlo sobre portas e janelas...
  • Higiene: Limpeza de todos os resíduos orgânicos sólidos ou líquidos, remover o lixo, manter ordem...

ACTIVOS

Atuam diretamente sobre a praga ou o no entorno mais imediato, conseguindo eliminar um determinado número de indivíduos. Podem ser:

  • Mecânicos: armadilhas, adesivos, caixas...
  • Físicos: temperatura, lâmpadas ultravioletas...
  • Controlo biológico: patogênicos ou depredadores.
  • Pesticidas químicos: Biorracionais ou químicos tradicionais.
TÉCNICAS DE APLICAÇÃO

Pulverização, Fumigação, Injeção, Pincelada, Polvilhação, Dispersão de grânulo, Colocação de engodos

PROCEDIMENTO DE TREBALHO
INSPEÇÃO, SEGUIMENTO e VIGILÂNCIA

Adaptamos o programa à situação específica do local a tratar, dos seus ocupantes e fazemos um reconhecimento exaustivo do tipo de praga, distribuição e densidade, avaliando o impacto. O estudo é realizado em cooperação directa com o cliente, que conhece o estabelecimento.

INTEGRAÇÃO DE TODAS AS ESTRATEGIAS POSSIVEIS DE CONTROLO

Priorizar as Ações Preventivas, considerando os trabalhos de limpeza e do meio onde se desenvolve, que garantirão o controlo da praga a longo prazo. Priorizando as ações menos agressivas e / ou tóxicas. Minimizando o uso de pesticidas químicos de acordo com as necessidades, escolhendo o mais seletivo, e avaliar a técnica mais adequada de acordo com o contacto ou acesso de usuários.

SEGUIMIENTO CONTINUO

Proposta e acompanhamento do plano pelos nossos técnicos junto ao responsável por parte do cliente dependendo da incidência. Lembre-se que só precisa mantê-la abaixo do limite de tolerância. Prevenção de novas pragas.